9 8822 1405

Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações de Pernambuco

<

Sinttel busca solução para os trabalhadores da Teleinformações

Redação  29/12/17

>

Por solicitação da direção do Sinttel, na manhã desta sexta-feira (29), aconteceu uma audiência entre os diretores do sindicato, representantes da Vivo e da Teleinformacoes na sede da Procuradoria Regional do Trabalho da 6ª região.

 

A maior preocupação do Sinttel é encontrar uma saída para os descumprimentos da legislação praticados pela Teleinformações. Entre as irregularidades estão às rescisões sem quitação, FGTS em atraso de todos os trabalhadores sem a multa dos 40% nas rescisões e gratificação natalina não paga.

 

Isso sem falar que mais de 400 empregados foram desligados em outubro e não tiveram suas verbas indenizatórias quitadas. Outro motivo de preocupação é a quitação contratual dos 1100 trabalhadores que ainda estão na ativa com o término do contrato da Teleinformações com a Vivo.

 

A proposta dos dirigentes do sindicato foi que a Vivo fizesse a retenção das faturas que tivessem a pagar e que estes recursos fossem utilizados para as quitações trabalhistas pendentes, bem como, as que estão por vir.

 

A proposta dos dirigentes do sindicato foi que a Vivo, que é a tomadora de serviços, fizesse a retenção das faturas ainda não pagas para a Teleinformações, pois esses recursos seriam utilizados para as quitações trabalhistas pendentes. A Vivo concordou e solicitou o levantamento de todos os funcionários, das rescisões pendentes e pediu o auxílio do sindicato neste processo. Por fim, o Ministério Público do Trabalho recomendou o bloqueio das faturas pendentes de pagamento a Teleinformações para que tais recursos sejam utilizados diretamente nos pagamentos dos créditos trabalhistas em atraso.

 

Foi concedido um prazo de 10 dias para a Teleinformações se pronunciar quanto aos questionamentos das pendências trabalhistas. Independente disso, a direção do sindicato irá trabalhar para dar seguimento as medidas necessárias de suporte, onde a Vivo e Teleinformações deverão contribuir nos termos debatidos nesta audiência para que todo o processo com os trabalhadores seja concluindo da melhor forma possível.